Ibovespa sobe pelo 5º dia seguido: Vale (VALE3) sofre queda e Yduqs (YDUQ3) dispara mais de 21%

O Ibovespa terminou o pregão desta quarta (10) em alta de 0,31%, aos 107.448,21 pontos. O dia teve os holofotes positivos na Yduqs (YDUQ3), que disparou 23,8%, graças à reação positiva dos números da empresa de educação no primeiro trimestre de 2023 (1T23). Do outro lado, papéis como Vale (VALE3) e Gerdau (GGBR4) caíram por causa da queda do minério de ferro nas últimas semanas – recuo de 1,88% e 3,14%, respectivamente.

[suno_banner id=”106682″]

Foi a quinta alta consecutiva. O índice sobe 2,38% em maio. Nas últimas horas, o principal índice da Bolsa brasileira movimentou R$ 21,7 bilhões, após oscilar entre 106.538,01 pontos e 107.744,37 pontos. Na visão de Fabio Louzada, economista e fundador da Eu Me Banco, a alta do Ibovespa hoje está alinhada com o otimismo dos investidores internacionais nos dados do CPI dos Estados Unidos, o que mostra que a inflação no mercado norte-americano está mais controlada.

“O núcleo também veio dentro do que os analistas previam e os dados agradaram bastante. Com esses números vindo melhores, podemos esperar por uma manutenção de juros pelo Fed [Federal Reserve, o banco central dos Estados Unidos] nos EUA. Lá fora, Nasdaq subiu bem após a divulgação do CPI, já que uma queda de juros pode beneficiar as empresas de tecnologia”, detalhou o profissional.

“Os mercados seguiram fortalecendo o movimento otimista do início do dia, com juros futuros cedendo e dólar testando novas mínimas. Juntamente ao ânimo com os dados americanos, também há uma expectativa melhor quanto ao arcabouço fiscal do Brasil, ajudando na manutenção do sentimento positivo ao longo do dia. Agora, resta esperar se a expectativa será cumprida, mantendo a onda de otimismo por mais tempo”, comenta Gabriel Ribeiro, trader do Braza Bank.

Além disso, os agentes econômicos nacionais estão otimistas com os dados da inflação local, que serão divulgados nesta sexta (12) pelo IPCA (Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo). Segundo Louzada, esses dados à vista podem ser um indicativo do início da queda de juros no Brasil no segundo semestre.

“Após falas de ontem da ministra do Planejamento, Simone Tebet, sugerindo que o IPCA virá bem melhor que o esperado devido projeções dadas pelo último Boletim Focus, temos os DIs em queda hoje”, apontou o especialista.

No cenário internacional, as Bolsas norte-americanas fecharam o dia da seguinte forma:

  • Dow Jones: queda de 0,09%, aos 33.531,00 pontos;
  • S&P 500: alta de 0,45%, aos 4.137,59 pontos;
  • Nasdaq: alta de 1,04%, aos 12.306,44 pontos.

Aqui, o dólar encerrou o pregão abaixo dos R$ 5 novamente, aos R$ 4,9499. A moeda norte-americana registrou uma queda de 0,75% nas últimas horas e ficou abaixo dos R$ 5 ao longo de todo o pregão, oscilando entre R$ 4,9391 e R$ 4,9901.

[suno_banner id=”378302″]

Maiores altas e baixas do Ibovespa hoje

Na lista de maiores altas do Ibovespa hoje, o destaque fica com a Yduqs, que administra marcas como a faculdade Estácio. No 1T23, a empresa dobrou seu lucro e registrou altas no ticket médio e na captação de alunos.

Outro papel que se saiu bem hoje na Bolsa foi a Hapvida (HAPV3): o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) reprovou a venda da Smile Saúde para a empresa. Contudo, esse “não” foi visto com bons olhos pelos investidores, pois essa movimentação colabora para que a empresa evite novos gastos e um aumento na alavancagem no atual cenário de juros elevados.

Entre as maiores quedas do Ibovespa hoje, as ações da Gerdau (GGBR4), Metalúrgica Gerdau (GOAU4), CSN (CSNA3) e Vale (VALE3) aparecem no ranking negativo devido a queda do minério de ferro nas últimas semanas, de acordo com Louzada.

Confira as maiores altas e quedas do Ibovespa hoje:

Ibovespa hoje: Veja a cotação desta quarta (10)

O pregão do Ibovespa desta quarta (10) terminou com alta de 0,31%, aos 107.448,21 pontos.

[suno_banner id=”383121″]



Leia na integra…

Por: Erick Matheus Nery – Suno

Deixe um comentário