IPCA desacelera em abril ante março, mas ainda fica acima das expectativas

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de abril marcou uma alta de 0,61%, ante o avanço de 0,71% em março, informou nesta sexta-feira, 12, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

[suno_banner id=”240038″]

O resultado do maior indicador de inflação nacional ficou dentro do intervalo de 0,43% a 0,65%, estimativa dos analistas ouvidos pelo Projeções Broadcast. Porém, a mediana positiva de 0,55% foi excedida.

No ano, a inflação acumulada é de 2,72%. O resultado acumulado em 12 meses foi de 4,18% até abril, um recuo ante taxa de 4,65% até março, e ficou dentro das projeções dos analistas (3,99% a 4,60%), mas novamente acima da mediana de 4,12%.

Os preços de Alimentação e bebidas sofreu uma alta de 0,71% em abril, após a bem menos significante 0,05% em março. O grupo deu uma contribuição positiva de 0,15 ponto porcentual para o IPCA.

[suno_banner id=”383161″]

Entre os componentes do grupo, a alimentação no domicílio teve alta de 0,73% em abril, após ter recuado 0,14% no mês anterior. A alimentação fora do domicílio subiu 0,66%, ante alta de 0,6% em março.

O setor de Saúde e cuidados pessoais marcou o maior percentual de preços que subiram, em 1,49%. Em seguida, os preços de Vestuário registraram um avanço de 0,79%.

O Estadão/Broadcast calcula o impacto de cada grupo no IPCA com base na variação mensal e no peso mensal disponíveis no Sistema IBGE de Recuperação Automática (Sidra). O resultado pode ter divergências pontuais com o impacto divulgado pelo IBGE, que considera mais casas decimais do que as disponibilizadas publicamente na taxa de cada item.

Com informações de Estadão Conteúdo/Broadcast

[suno_banner id=”383121″]



Leia na integra…

Por: Redação Suno Notícias – Suno

Deixe um comentário