Ações da Petrobras (PETR4) sobem mais de 2% no Ibovespa hoje; entenda os (dois) motivos

Nesta segunda (8), as ações preferenciais e ordinárias da Petrobras (PETR4;PETR3) fecharam em alta durante todo o pregão. Os papéis da petroleira subiram 2,37% e 1,83%, respectivamente, o que ajudou a manter o Ibovespa no positivo – o índice encerrou o pregão com ganhos de 0,85%, aos 106.042 pontos.

[suno_banner id=”254218″]

Mas o que provocou a alta nas ações da Petrobras hoje? Para Rodrigo Cohen, analista CNPI e co-fundador da Escola de Investimentos, existem duas razões importantes para valorização dos papéis da estatal:

  • cotação do petróleo;
  • expectativa com o balanço do 1° trimestre de 2023.

“Hoje, o petróleo está subindo mais de 2% e tem mantido uma alta forte desde sexta-feira. Inclusive, a própria Petrobras subiu muito na sexta e, hoje, está segurando essa alta e avançando mais”, afirma o especialistas.

Desde a semana passada o petróleo tem voltado a ganhar fôlego, sobretudo com a indicação do Federal Reserva (Fed) de que uma recessão nos Estados Unidos será combatida. Com isso, nesta segunda os contratos do Brent para junho avançam 2,27%, a US$ 77,01 o barril.

Outro fator que contribui para a alta das ações da Petrobras hoje, como pontua o especialista, é a divulgação do balanço do 1T23, que acontece nesta quinta-feira (11).

“Como essa é uma semana de resultados importantes, não só da Petrobras, mas empresas como Itaú (ITUB4), é comum que elas se movimentem [no Ibovespa]. Pode ser que os papéis subam hoje, mas caiam amanhã. É conforme aquele ditado que temos no mercado: as ações sobem no boato, mas caem no fato — mesmo divulgando resultado bons”, pontua.

[suno_banner id=”383121″]

Petrobras, Equinor e Repsol Sinopec investirão US$ 9 bi na Bacia de Campos

Petrobras (PETR4), juntamente com a Equinor (E1QN34) e Repsol Sinopec Brasil, anunciou a decisão final de investimentos no bloco BM-C-33, localizado no pré-sal da Bacia de Campos, no Rio de Janeiro. Com um investimento de US$ 9 bilhões, o bloco promete impulsionar a produção de óleo e gás na região.

BM-C-33, hoje operado pela Equinor, está situado a cerca de 200 km da costa, em águas com profundidades que chegam a 2,9 mil metros. No local, foram descobertas três acumulações de gás e óleo/condensado:

  • Pão de Açúcar;
  • SEAT;
  • Gávea.

Essa parceria estratégica, composta pela Equinor (35%), Repsol Sinopec Brasil (35%) e Petrobras (30%), tem como objetivo maximizar o potencial do BM-C-33 e fortalecer o setor de exploração de óleo e gás no pré-sal da Bacia de Campos. 

[suno_banner id=”383162″]



Leia na integra…

Por: Janize Colaço – Suno

Deixe um comentário